Quem é o pai da administração e quais foram as suas contribuições?

Descubra nesta nota quem foram Henry Fayol e Frederick W. Taylor e por que razão são figuras tão relevantes para a administração.

A administração, tal como a conhecemos atualmente, é o resultado de anos de evolução. Na realidade, somente no início do século XX é que ela foi reconhecida como uma ciência voltada para a eficiência dos recursos. A partir daí, surgem as primeiras teorias da administração, propostas por duas figuras extremamente relevantes na área: Henry Fayol e Frederick Winslow Taylor. Quando se fala em pai da administração, surge um debate, já que ambos são representantes graças às suas contribuições que até hoje continuam tendo grande impacto no exercício dessa carreira. Como ambos os personagens são importantes, nesta nota vamos falar-vos de cada um deles e das contribuições que deram à administração.

Quem foi Henry Fayol e qual foi a sua contribuição para a administração?

Fayol é considerado o pai da administração moderna, e destaca-se por ter pensado os problemas da empresa como algo dependente dos níveis da alta administração e não apenas dos níveis operacionais da hierarquia. As suas contribuições, teorias, princípios e doutrina são o que fazem de Henri Fayol uma das figuras mais importantes da administração e é possível aceder às suas perspectivas no seu livro publicado em 1916, Administration Industrielle et Générale, em espanhol, Administração Industrial e Geral, onde apresentou as cinco regras da administração, uma das suas principais contribuições.

Principais contributos de Henry Fayol

Henry Fayol distinguiu-se por ter exposto a teoria administrativa, e por ter concebido e promovido o conceito de divisão nas áreas funcionais das empresas. Apoiou-se numa metodologia positivista para observar factos e realizar testes, resultando nas regras definidas no seu livro de 1916, que passamos a referir sucintamente:

  1. Planeamento: trata-se de desenvolver um plano de ação a curto, médio e longo prazo.
  2. Organização: diz respeito à gestão dos recursos necessários para realizar o que foi estabelecido no planejamento.
  3. Gestão: refere-se à seleção, motivação e orientação dos trabalhadores para os objetivos da empresa.
  4. Coordenação: Trata-se da integração de esforços, da resolução de problemas e da partilha de informação relevante com os intervenientes.
  5. Controle: É realizado para confirmar que os procedimentos e atividades são executados de acordo com o estabelecido no planejamento, ao mesmo tempo que são identificadas e resolvidas as falhas nos processos.

 

Por outro lado, existe a divisão das áreas funcionais das empresas, para as quais Fayol propôs o seguinte:

  1. Área técnica, que se concentra na produção de produtos e serviços.
  2. Área comercial, orientada para a troca, compra e venda.
  3. Área financeira, responsável pela gestão dos recursos económicos.
  4. Área contabilística, responsável pela elaboração de balanços, estatísticas, inventários e custos.
  5. Área de segurança, encarregada de proteger o patrimônio da empresa, bem como os trabalhadores.

 

Quem foi Frederick W. Taylor e qual foi a sua contribuição para a administração?

Conhecido como o pai da gestão científica, Taylor distingue-se por ter estabelecido os princípios e as normas que favorecem o rendimento e a produtividade do trabalho e a poupança de materiais nos processos de produção. Graças aos seus conhecimentos no sector industrial, as contribuições de Taylor foram fundamentais para a evolução dos sistemas de produção, passando da produção artesanal para os sistemas de produção industrializados.

Principais contributos de Frederick W. Taylor

Em 1878, Taylor observou o sector de trabalho e os métodos utilizados pelos trabalhadores da indústria siderúrgica, bem como os tempos de trabalho e a remuneração. A partir daí, definiu uma série de recomendações para otimizar o trabalho, que foram implementadas e se comprovou que foram alcançados resultados positivos.

Taylor considerou que as suas conclusões podiam ser aplicadas a todo o tipo de empresas, pelo que desenvolveu vários métodos que facilitam a produtividade das organizações em termos de materiais, equipamentos de trabalho e competências dos colaboradores. Desta forma, Taylor propôs quatro princípios, que publicou no seu livro Princípios de Administração Científica, em 1911, onde explicava as responsabilidades dos administradores:

  1. Organização científica do trabalho, ou seja, substituição de métodos de trabalho ineficientes para melhorar a produtividade.
  2. Seleção e formação do pessoal no local adequado, de acordo com as suas capacidades.
  3. Cooperação entre gestores e colaboradores com base na remuneração pela eficiência, garantindo assim que o trabalhador que produz mais ganha mais e evita a simulação de trabalho.
  4. Responsabilidade e especialização dos gestores no planejamento do trabalho para conseguir uma divisão de atividades mais especializada e mais eficiente.

 

A influência de Henry Fayol e Frederick W. Taylor continua presente no mundo da administração de empresas. Até hoje, suas teorias e princípios são estudados em cursos universitários e suas publicações ainda são acessadas para formar profissionais da área.

Estás interessado em obter uma licenciatura em administração de empresas? Faça isso estudando na Saint Leo University!

Na Saint Leo University encontra formação na área da Administração em dois níveis: 

  1. Graduação Online em Administração de Empresas
  2. Master de Administração com foco em Análise de Dados
  3. Master de Administração com foco em Negócios

 

Para receber mais informações sobre os custos, datas de início e outros pormenores de qualquer uma destas licenciaturas, basta preencher o formulário de admissão ou escrever uma mensagem para o nosso e-mail contato@br.saintleo.edu

Prepare-se para o sucesso numa universidade americana com excelência acadêmica como a Saint Leo University!

Quer receber mais informações?

Copyright © 2023 Saint Leo University